Segurança Pública vs Segurança Privada no âmbito do município:

Segurança Pública vs Segurança Privada no âmbito do município:

Sinopse

Ensaio que apresenta a relação nada harmônica entre o serviço público de segurança patrimonial e o serviço privado de segurança de videomonitoramento, em um estudo de caso voltado para o contexto da cidade de Maceió. Aponta para uma trágica realidade em que a Guarda Municipal tem passado por um processo contínuo e histórico de desprestígio. A corporação da Guarda Municipal com a responsabilidade constitucional de proteger e assegurar a segurança do patrimônio, bens e serviços públicos, tem assumido atribuições muito aquém Às prometidas pela CF de 1988 e à Lei Federal n. 13022/2014, tem perdido campo nos postos onde estão presentes e fortes as chamadas Empresas Serviços de Videomonitoramento, recebendo do Poder Executivo Municipal recursos milionários quando deveriam ser investidos na Guarda Municipal de Maceió. Pelo menos até a presente data, a Corporação possui hoje um quadro de efetivos inadequado para a realidade demográfica populacional de Maceió, que hoje pode chegar a uma cidade cuja população chega a quase 1 milhão e 200 mil habitantes, e centenas de postos de serviços para um pequeno efetivo de cerca de 700 agentes. Desde 2000, ano do último concurso público, que vem sendo feita promessa em campanhas eleitorais para renovar o atual e defasado quadro de efetivos onde a faixa etária entre 55 a 65 anos prova uma das corporações de efetivos mais velho e sem perspectivas de Plano de Cargos e Carreiras e Vencimentos. Mesmo com todos esses problemas a Guarda Municipal de Maceió vem resistindo e possui um quadro onde 80% do efetivo possui graduação, especialização, MBA, mestrado e doutorado mas que infelizmente vem sendo subutilizada por diversas gestões. Tais pontos de vistas tomam como base a Monografia de Graduação em Ciências Sociais e dissertação de Mestrado em Sociologia do sociólogo, cientista social, professor, poeta, escritor, músico, ativista e guarda municipal Fábio dos Santos, um dos autores mais premiados do estado de Alagoas, cujo capital cultural já vai em torno de 22 livros publicados em diversas categorias literárias. Seu currículo lattes pode ser comprovado no link http://lattes.cnpq.br/7222370748004967