Sagarana

Sagarana

00:00 / 00:00

Sinopse

"Sagarana" traz cenários e personagens típicos do interior do país.
Mais especificamente do sertão de Minas Gerais. Morros, riachos, jagunços, vaqueiros, bois e cavalos povoam as páginas das estórias magistralmente construídas por Guimarães Rosa, cuja habilidade para criar enredos e protagonistas diversos e repletos de detalhes encanta leitores até hoje e permanece influenciando gerações e gerações de escritores.
A linguagem inventiva de "Sagarana" é outro aspecto que distinguiria para sempre o autor no campo da literatura brasileira. Ao mesmo tempo em que incorpora fragmentos essenciais da oralidade sertaneja, pescando regionalismos e recuperando antigas expressões de linguagem do sertão, Rosa inova com a criação de neologismos cuidadosamente lapidados.
Dentre os nove contos que fazem parte do livro, destacam-se os célebres “A hora e vez de Augusto Matraga”, “Conversa de bois” e “O burrinho pedrês”.
Esta edição traz um texto de apresentação de autoria de Walnice Nogueira Galvão, professor emérita de Teoria Literária e Literatura Comparada da Universidade de São Paulo (USP) e grande especialista na obra rosiana, além de um texto de autoria de Antonio Candido publicado em O Jornal no ano de lançamento de Sagarana, no qual o eterno mestre da crítica literária brasileira saúda a estreia daquele que viria a ser um de nossos mais destacados escritores.
A capa foi concebida pelos designers gráficos Victor Burton e Anderson Junqueira e traz uma foto de autoria de Araquém Alcântara, um dos maiores fotógrafos de natureza do Brasil, tirada em 2012 no município de Jaíba, Minas Gerais. A capa foi concebida pelos designers gráficos Victor Burton e Anderson Junqueira e traz uma foto de autoria deAraquém Alcântara, um dos maiores fotógrafos de natureza do Brasil, tirada em 2012 no município de Jaíba, Minas Gerais.

Autor

Guimarães Rosa
Guimarães Rosa
João Guimarães Rosa nasceu em 27 de junho de 1908, em Cordisburgo, Minas Gerais. Publicou, em 1946, o seu primeiro livro, Sagarana, que foi recebido pela crítica com entusiasmo por sua capacidade narrativa e sua linguagem inventiva. Formado em Medicina, Rosa chegou a exercer o ofício em Minas Gerais e, posteriormente, seguiu carreira diplomática.
Além de Sagarana, constituiu uma obra notável com outros livros de primeira grandeza, como Primeiras Estórias, Manuelzão e Miguilim, Tutameia – Terceiras Estórias, Estas Estórias e Grande Sertão: Veredas. Este último romance levou o autor a ser reconhecido no exterior.
Em 1961, Rosa recebeu o prêmio Machado de Assis da Academia Brasileira de Letras (ABL) pelo conjunto de sua obra literária. Faleceu em 19 de novembro de 1967, no Rio de Janeiro.

Narrador

Rubens Caribé

Rubens Caribé

Rubens Caribé é ator, cantor e bailarino, estreou na TV em 1992 na minissérie "Anos rebeldes". Seu último trabalho como ator na TV foi em 2014 numa participação na série "O negócio", da HBO. Mora em São Paulo, se dedica ao teatro e agora ao audiolivro.
Um dos seus primeiros trabalhos em teatro foi a montagem de Hair, dirigida por Antônio Abujamra. É integrante do Teatro do Ornitorrinco, onde atuou em O Doente Imaginário (Molière), Sonhos de Uma Noite de Verão e A Megera Domada ambos de (William Shakespeare).
Atuou ainda em Memórias do Mar Aberto (Consuelo de Castro), sob a direção de Regina Galdino; Mãe Coragem e Seus Filhos (Bertolt Brecht), sob direção de Sérgio Ferrara; Pedras nos Bolsos (Marie Jones), sob a direção de Domingos Nunez. Participou das novelas"Fera Ferida" (1993), "Sangue do Meu Sangue" (1995), "Os Ossos do Barão" (1997), "Malhação" (1995), entre outras.